ANICT

Towards a sustainable research career with progression based on merit

Monthly Archives: February 2014

PRESS RELEASE sobre a falta de transparência e COI em painéis de avaliação de bolsas FCT

Pela primeira vez na história da FCT, foram tornadas públicas as atas dos vários painéis de avaliação de bolsas de doutoramento e pós-doutoramento, para que os candidatos possam correctamente efectuar o seu direito legal de pedido de audiência prévia, de acordo com o Código do Procedimento Administrativo. Este foi um passo importante no sentido de tornar o processo mais transparente. No entanto, após uma análise detalhada do conteúdo de todas as atas, foi possível confirmar o que há muito se suspeitava, da falta de transparência e rigor deste processo.

Devido à importância fundamental do recrutamento de candidatos a doutoramento e jovens doutores, o processo de avaliação dos candidatos deve ter como lema a promoção do mérito e da excelência, sendo o mais transparente possível e isento de conflitos de interesse directos (como nos casos em que os próprios orientadores fazem parte do painel de avaliação).

transparencia

A ANICT tem vindo a defender a implementação de painéis de avaliação isentos de conflito de interesse directo, mas sucessivas direcções da FCT afirmam que não seria possível constituir esses painéis, porque a comunidade científica nacional não aceitaria essa imposição. Opiniões são opiniões, factos são factos. De forma a demonstrar, inequivocamente, que a opinião da FCT não se revertia na atitude da comunidade científica nacional, a ANICT lançou um inquérito, no início deste mês, ao qual se obteve mais de 500 respostas, distribuídas equitativamente por entre Professores, Investigadores e bolseiros de Pós-Doutoramento. A resposta da comunidade científica não poderia ser mais clara: 93% dos inquiridos concordou com a proposta da ANICT, demonstrando que, ao contrário do que a FCT argumentava, a comunidade científica nacional atingiu um nível de maturidade científica que não compactua com sistemas obscuros de avaliação de qualidade.

inquerito

Resultados do inquérito sobre a constituição de painel de avaliação sem COI directo

Desde 2012, a Associação Nacional dos Investigadores em Ciência e Tecnologia (ANICT) tem vindo a defender publicamente, uma reestruturação nos painéis de avaliação de bolsas individuais de doutoramento e pós-doutoramento da FCT. Existe um claro conflito de interesses quando um membro de um dado painel é, simultaneamente supervisor de um candidato que vai ser avaliado por esse painel. O conflito de interesses não se resolve com uma declaração por parte do supervisor e a não avaliação das candidaturas do seu próprio aluno: a definição dos critérios de avaliação resulta sempre na valorização de certos perfis de candidatos, em detrimento de outros. De acordo com o artigo 266º da Constituição Portuguesa, os atos administrativos têm que ser imparciais, o que não se verifica nestas situações.

A ANICT, acreditando ser possível implementar um sistema de avaliação imparcial, lançou um inquérito à comunidade científica nacional, durante os dias 27 de Janeiro a 7 de Fevereiro de 2014, para averiguar da disponibilidade dos investigadores e docentes doutorados para participarem num painel imparcial de avaliação de bolsas individuais da FCT. Os resultados desse inquérito são apresentados aqui.

 

inquerito

Análise dos COI’s e da transparência dos painéis de avaliação

A recente divulgação dos resultados de bolsas individuais de doutoramento e pós-doutoramento da FCT, de 2013, foi catalisadora de uma onda de protestos, não só relativos aos abruptos cortes no número de bolsas atribuídas, mas também em relação a irregularidades no processo de avaliação. A ANICT contactou a FCT para que lhe fossem cedidas todas as atas dos diferentes painéis, de forma a fazer uma análise da transparência e imparcialidade de cada painel. Na demora de resposta por parte da FCT, solicitou-se a colaboração dos associados ANICT, assim como foi lançado um apelo nas redes sociais para solicitar essa informação. Deve-se ressalvar que após exigência da ANICT, a FCT tornou público, pela primeira vez, as atas da avaliação a todos os candidatos. É de louvar, assim, esse passo dado em favor da transparência. 

É importante ressalvar que o problema aqui retratado não se limita apenas ao último concurso: de facto, a falta de transparência e os conflitos de interesse em painéis de avaliação da FCT são uma realidade antiga, que urge corrigir.

Para aceder à análise efectuada pela ANICT clique aqui.

transparencia

Audição Parlamentar na Comissão de Educação, Ciência e Cultura

No passado dia 19 de Fevereiro de 2014 a ANICT esteve presente numa Audição Parlamentar, onde alertou os deputados da Comissão de Educação, Ciência e Cultura para sucessivos problemas que têm sido verificados nos sucessivos concursos de recrutamento de recursos humanos. A audição está disponível para consulta pública no site da Assembleia da República (clicar na imagem).

cec

European Post-doc position University of Lisbon – collective adaptive systems

(a pedido de um dos associados ANICT, divulga-se aqui o seguinte anúncio)

Postdoctoral position in collective adaptive systems at the University of Lisbon (available immediately)

The Laboratory of Agent Modeling (LabMAg) – University of Lisbon, Portugal, invites applications
for a full-time postdoctoral research position in the frame of the ASSISIbf (http://assisi-project.eu/) on mixed natural-artificial societies for up to 5 years.

Primary responsibilities: We are seeking an outstanding postdoc to join LabMAg, University of Lisbon, in the frame of ASSISIbf European project on mixed natural-artificial collective adaptive systems. The local team coordinator is Luís Correia (http://www.di.fc.ul.pt/~lcorreia/).  The postdoc fellow will focus on studying and applying swarm intelligence concepts to enable the synthesis of self-organised collective behaviour in mixed natural-artificial societies. Besides specification of robot behaviour and investigation of swarm intelligence approaches, the position holder will also investigate self-adaptation through evolutionary computation in groups of autonomous robots.

Requirements for admission:  PhD in Computer Science and Engineering or related fields. Applicants must have a strong background in Artificial Intelligence/Artificial Life or in Complex Systems, and be proficient in English. Preference will be given to candidates experienced in robotics, machine learning and bio-inspired computation. Experience in visualisation is not mandatory but will be valued.

More information in http://www.fc.ul.pt/concursos?perfil=3?refer=4 call Nº 583 (Annex: http://www.fc.ul.pt/servicosCake/servicoLogos/Concursos/verAnexo/1171)