ANICT

Towards a sustainable research career with progression based on merit

ANICT envia a proposta de reestruturação do financiamento público para garantir posições de carreira de investigação

A 9 de abril de 2022 a ANICT organizou um simpósio nacional para apresentar à comunidade científica a sua proposta de reestruturação do financiamento público para garantir posições de carreira de investigador. A 13 de abril foi lançado uma consulta pública para averiguar as opiniões da comunidade e a 20 de abril, a ANICT reuniu com a Sra. Ministrada Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Professora Elvira Fortunato, onde entre outros assuntos discutiu esta proposta. Em súmula, a ANICT pretende que as verbas alocadas ao pagamento dos salários das posições associadas aos contratos da norma transitória do DL 57/2016 e do programa CEEC Institucional, saiam da esfera da FCT e sejam inscritas diretamente no orçamento das instituições, através das transferências do orçamento de estado

Terminando na sexta-feira passada a consulta pública, na qual participaram 1395 investigadores, verificou-se que 90.2% dos participantes concordaram com a proposta da ANICT, 6,7% discordaram e 2.5% não tinham opinião formada. Um relatório detalhado sobre esta consulta pública será divulgado brevemente no site da ANICT.

A ANICT enviou hoje a proposta detalhada (que pode ser consultada aqui) para:

  • Ministra do Ensino Superior, Tecnologia e Ensino Superior
  • Ministro das Finanças
  • Presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia
  • Deputados da Comissão Parlamentar da Educação e Ciência
  • Deputados da Comissão Parlamentar do Orçamento e Finanças
  • Deputados da Comissão Parlamentar do Trabalho, Segurança Social e Inclusão
  • Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas
  • Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos
  • Presidente do Conselho dos Laboratórios Associados
  • Presidência do Fórum dos Conselhos Científicos dos Laboratórios de Estado
  • Presidente do Sindicato Nacional do Ensino Superior

Elvira Fortunato aponta período pós-pandemia como “nova fase de recuperação” para a ciência

OE2022 não ataca subfinanciamento nem soluciona emprego científico

Termina hoje a consulta pública sobre reestruturação do financiamento das carreiras de investigação

Recorda-se a comunidade científica nacional que termina hoje a consulta pública à proposta da ANICT que pretende reestruturar o financiamento público dedicado às atividades de investigação, de forma a assegurar posições permanentes (carreira de investigação).

Convidam-se investigadores doutorados, docentes do ensino superior e alunos de doutoramento a participar no questionário disponível em:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScxbWOAgp24rVlMsaxfleNTyFfo5r-mnPkUr4NcIm_cEKQIpA/viewform

Ponto da situação dos contratos da Norma Transitória (resultado do questionário)

Durante o passado mês de abril, a ANICT levou a cabo um questionário endereçado a todos os investigadores doutorados que tiveram (ou mantêm) um contrato de investigador ao abrigo da norma transitória (NT) do DL 57/2016. Pretendia-se, com este questionário, (i) averiguar o ponto da situação da avaliação de desempenho, e eventuais consequências da mesma e (ii) tentar quantificar a evolução dos contratos de trabalho dos investigadores da NT.

Das 321 respostas validadas, verificou-se que 79% dos investigadores ainda continuam nos contratos originais da NT, enquanto 14% tinham alterado de contrato a termo, 4% passaram a ter um contrato de carreira e 3% tinham sido despedidos. O relatório detalhado do questionário pode ser consultado aqui.

Opinião: Porquê fazer um doutoramento? Porquê contratar um doutorado?

ANICT proposal for restructuring public funding to support research careers (Survey ends 13th May)

ANICT is asking the scientific community to participate in the ongoing public survey, aimed to assess the opinions of researchers working in Portugal, regarding our proposal for restructuring public funding to support a stable research career.

Currently, FCT sponsored calls for scientific employment are fully funded by Portuguese public funds. Thus, there is no justification for the lack of  support for permanent positions in public institutions. As such, in ANICT`s direction perspective, a part of FCT funds needs to be reallocated to the state budget of academic institutions, in order to support the opening of permanent research positions. 

An english version of the survey can be found at https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScvfEdQSrPs33JKbiFiXDWeKSTYC-zv07snu1m9dyBHIU5QEA/viewform

The survey will close on the 13rd May.

Opinião: O financiamento do emprego científico em Portugal ao longo das últimas décadas