ANICT

Towards a sustainable research career with progression based on merit

ANICT reúne com FCT para discutir o futuro do emprego científico

A ANICT reuniu com a direção da FCT, na semana passada, para discutir algumas das propostas descritas no documento “Propostas para promover a qualidade científica, emprego e carreiras para doutorados na próxima década“.

A reunião foi focada na (i) necessidade de se reduzir a burocracia nos procedimentos geridos pela FCT (proposta 9), (ii) na preocupação com o processo de integração dos doutorados em carreiras científicas no âmbito do concurso de laboratórios associados (proposta 5), (iii) na necessidade de se reformular o concurso CEEC, em particular na diferenciação entre CEEC individual e CEEC institucional (proposta 3) e (iv) na necessidade de se abolir as bolsas de investigação para pós-doutoramento.

Desta reunião, verificou-se a abertura da FCT em implementar algumas das recomendações da ANICT, em particular nos concursos CEEC.

Publicada em DR a lei que prevê suspensão dos prazos de caducidade dos contratos DL 57/2016

A ANICT chama à atenção da comunidade científica para a publicação em diário da república da Lei n.º 36/2020L, que prevê a suspensão dos prazos de caducidade dos contratos de trabalho dos trabalhadores de instituições de ciência, tecnologia e ensino superior, cujo texto final é ligeiramente diferente da versão inicialmente apresentada, passando a obrigatoriedade da prorrogação até 90 dias a ser apenas uma possibilidade: https://dre.pt/home/-/dre/140210519/details/maximized.

Para a próxima semana a ANICT irá participar numa audiência parlamentar onde, entre outros assuntos, irá discutir com os senhores deputados as implicações reais desta lei nos contratos dos investigadores.

PREVPAP survey v3

Nos últimos meses, A ANICT tem vindo a acompanhar o processo de notificação das CAB, para regularização dos investigadores doutorados, no âmbito do PREVPAP. Sendo que o Governo tinha anúnciado que todo o processo deveria terminar por volta de Agosto, a ANICT gostaria de fazer um último levantamento da ponto da situação das notificações do PREVPAP e implementação dos contratos. Este questionário está aberto a todos os investigadores doutorados que requereram a regularização da sua situação laboral via PREVPAP e estará disponível até segunda-feira, 14 de setembro, no seguinte link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSd5ry3BIhoSq_ZTgPkngDgs4P-ykhFO35FU70Oe6gFrXjBIMA/viewform

Eleição dos Corpos Sociais da ANICT 2021/2022

Caros Associados da ANICT,

A Comissão Eleitoral anuncia a realização do processo eleitoral de eleição dos membros da Direção, Assembleia Geral e Conselho Fiscal da ANICT para o biénio 2021/2022. O calendário eleitoral pode ser consultado aqui:

De acordo com o Artigo 2º do regulamento eleitoral, as eleições serão realizadas por votação eletrónica, em plataforma certificada para o efeito, garantindo a todos os membros a votação anónima. A Comissão Eleitoral deliberou a realização das eleições utilizando uma plataforma eletrónica (https://www.opavote.com/), a mesma utilizada nas últimas eleições. Todos os sócios terão recebido informação via email. Caso seja sócio e não tenha recebido email, por favor use o formulário de contacto.

O regulamento eleitoral está disponível em:

Cordialmente,

A Comissão Eleitoral da ANICT

Nuno Azevedo (presidente) – Universidade do Porto

Laura Guimarães – Universidade do Porto

Maria do Carmo Lourenço-Gomes – Universidade do Minho

ANICT reúne com MCTES para discutir o futuro do emprego científico

A ANICT reuniu ontem com o Sr. Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, para discutir algumas das propostas descritas no documento “Propostas para promover a qualidade científica, emprego e carreiras para doutorados na próxima década“.

O primeiro ponto de discussão centrou-se na Proposta 5 (Criação da carreira de técnico superior de ciência). O Sr. Ministro considerou a proposta de difícil implementação política mas reconheceu a necessidade de se valorizar o doutoramento nas carreiras públicas técnicas, e ficou de estudar uma forma de implementar algumas das recomendações da ANICT em relação a este assunto.

Foi também discutida a proposta 3 (CEEC Ind. vs CEEC Inst.), que o Sr. Ministro considerou muito interessante e nos informou que irão ser feitos esforços para implementar essas mudanças, ao longo do tempo, a começar já no próximo concurso.

Em relação à reformulação da carreira (proposta 2), o Sr. Ministro considerou ser necessário, no futuro, avançar com a reformulação, mas não se comprometeu com um prazo para implementar.

A ANICT terminou a reunião falando das propostas 7 e 8, alertando para a necessidade de se continuar a profissionalizar o emprego dos doutorados, quer por promover novos programas de integração de doutorados nas empresas, quer por abolir as bolsas de investigação de pós-doutoramento.

Parlamento suspende os prazos de caducidade dos contratos no ensino superior

prazos contratos

Manifesto de Cientistas e Empresários 2020

A ANICT informa que foi lançado o Manifesto de Cientistas e Empresários 2020 cuja lista de proponentes conta com reconhecidos cientistas e empresários nacionais. O documento pretende realçar a necessidade de uma estratégia a longo prazo no sentido de “aumentar a capacidade instalada em investigação e inovação, e a coordenação e interação dos vários setores da sociedade”. Segundo o documento “É fundamental não só reagir aos desafios desconhecidos que vão surgindo, em diferentes áreas, mas sobretudo, de forma antecipatória, preparar o futuro.” O manifesto está aberto a novas subscrições e pode ser encontrado no seguinte link: http://cienciaportugal.org/manifesto-cientistas-e-empresarios-2020/

ANICT reúne com CRUP para discutir o futuro do emprego científico

A ANICT reuniu esta semana na sede do CRUP, em Lisboa, para discutir algumas das propostas descritas no documento “Propostas para promover a qualidade científica, emprego e carreiras para doutorados na próxima década“.

O primeiro ponto em discussão prendeu-se com a Lei 57/2017, nomeadamente a questão da avaliação de desempenho e, em particular, o problema resultante do facto de já temos investigadores contratados há 3 anos que ainda não foram avaliados, nem sabem quais os critérios que irão ser utilizados na avaliação. O CRUP reconheceu o atraso neste processo, tendo informado a ANICT que estavam a ser feitos esforços por concluir este processo.

A ANICT apresentou então a proposta número 3 (alterações ao CEEC). Em geral, os reitores concordam que é necessário alterar o CEEC, sendo que (i) o CEEC Individual deve ser transparente e deixar claro que não serão lugares de carreira e (ii) preferindo a opção do CEEC Institucional (que por sua vez deverá ser claro que são lugares de carreira). Todavia, não ficou claro se no CEEC Institucional os reitores aceitariam a nossa proposta de serem apenas utilizados contratos para investigadores de carreira (e não professores, como na primeira edição).

Os representantes do CRUP introduziram na discussão a necessidade de se repensar a fusão das carreiras (assunto abordado na proposta número 2), tendo afirmado como essencial pensar as atribuições funcionais das várias posições. O CRUP solicitou uma nova reunião com a ANICT, para discutir com mais detalhe as questões da carreira de investigação.